Responsabilidade Social

Empresa e colaboradores se unem para ajudar a quem precisa

Além da função econômica, comercial e o compromisso em empregar pessoas, empresas também
devem exercer o seu papel social. No esforço de cultivar esse valor na matriz e filiais
Brasil afora, a Araujo Abreu sente, hoje, a sensação de dever cumprido. E, mais, sente
orgulho de seus colaboradores que, por diversas vezes, inclusive já relatadas em edições
da Revista Agora!, por ações próprias ou por iniciativas que possibilitaram a empresa
engajar-se ainda mais em causas sociais, ajudaram a quem precisa. O exemplo mais recente
aconteceu em Belo Horizonte (MG). No último mês de junho, a filial Minas Gerais/Espírito
Santo realizou a Semana de Prevenção Interna de Acidentes de Trabalho (Sipat), que não
só cumpriu o papel de abordar a segurança, saúde e bem-estar do trabalho por meio de
palestras e treinamentos, como reuniu e doou a duas instituições mais de 400kg de
alimentos não perecíveis. A Revista Agora! abre espaço nesta edição para falar da
iniciativa de seus colaboradores, mas, também, das instituições mineiras que foram
beneficiadas pelas doações e garantir que mais pessoas possam
conhecer o trabalho que desenvolvem e, assim, ajudar ainda mais!

LAR DOS IDOSOS NOSSA SENHORA DA SAÚDE
DA SOCIEDADE DE SÃO VICENTE DE PAULO


Com capacidade para atender até 20 idosos, o local, hoje, possui 17 moradores, nove
mulheres e 8 homens. “O acolhimento na instituição é na modalidade casa-lar.
A principal característica é o acolhimento de idosos lúcidos e independentes em
suas atividades de vida diária e instrumentais e que estejam sofrendo violação de
direitos”,explica Raphaela Faustino, coordenadora da instituição. O lar foi indicado
para ser beneficiado pelas doações da Sipat BH por Carlito Lopes, coordenador de
manutenção da filial, que contribui mensalmente com a instituição.A Casa recebe
moradores a partir dos 60 anos, desde que sejam residentes de Belo Horizonte e se
encaixem no perfil institucional de acolhimento, que abriga idosos em real quadro
de vulnerabilidade social. Além da doação direta de itens e produtos, é possível
doar por meio de depósito na conta bancária do Lar de Idosos
(Itaú – CC: 05761-8 / AG: 6894). Para aqueles que moram na região, é possível
fazer a doação direto na casa-lar. Quem oferece mais detalhes é a coordenadora
Raphaela:
– Os itens que a instituição precisa, além de alimentos, são os mais
usados no dia a dia: desinfetante, sabão em pó, chás (camomila,



Voluntários da Espalhe Amor em mais um dia de ação: lanches para quem precisa

hortelã, capim cidreira), amaciante, detergente, sabonete líquido, fraldas
geriátricas, adoçante, papel higiênico, desodorante, copo descartável de
200ml, margarina, pó de café, luvas de procedimento, toucas descartáveis,
gaze, esparadrapo.

PROJETO ESPALHE AMOR

Indicado pela auxiliar-administrativa Gabrielle Paz, que participa do
projeto, a instituição Espalhe Amor faz literalmente o que carrega no
nome: espalha amor de diversas maneiras e, principalmente, onde
mais as pessoas precisam.
O grupo de 50 voluntários realiza ações em comunidades, na periferia,
com pessoas em situação de rua, asilos e outros locais. Eles visitam
diferentes localidades, oferecendo lanches, alimentos, produtos
de higiene básica e cuidados com a saúde, além de oferecer atenção
e amor, como conta Laura Cirino, uma das fundadoras da ação social:
– O projeto começou há três anos, quando eu e Lourrany Dias, mãe
assim como eu e incomodada com a situação em que milhões de pessoas
vivem no desamparo, fundamos a Espalhe Amor.
Além de visitar localidades menos abastadas em Belo Horizonte, o projeto
visita regularmente as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), levando
lanches àqueles que aguardam em longas filas por atendimento,
muitas vezes, sem ter comido qualquer coisa naquele dia.
Ainda, o Espalhe Amor organiza cestas básicas mensalmente para
famílias que precisam dessa ajuda. Os alimentos doados pela filial
BH foram destinados a essas doações, chegando à mesa para ajudar
muitas famílias. É o que conta Gabrielle:
– Fiquei muito feliz em intermediar a ajuda da Araujo Abreu junto
ao projeto. O pouco se torna muito quando nos unimos em prol do
bem aos que necessitam. Por meio da ação da Araujo Abreu em abrir
espaço para a arrecadação na Sipat, conseguimos distribuir diversas
cestas básicas para pessoas carentes da comunidade Ressaca, e com
certeza essas pessoas serão imensamente gratas pela ajuda.
Para quem quiser conhecer o projeto, o grupo divulga as ações futuras
por meio do Instagram (@projeto_espalheamor). Quem quiser ajudar
pode enviar, ainda, e-mail para: projetoespalheamor@outlook.com.