Adultos devem atualizar caderneta de vacinação

Você está com a sua caderneta de vacinação em dia? Muita gente não sabe, mas os adultos também precisam ser imunizados. Quem está com as vacinas desatualizadas coloca em risco não apenas a própria saúde, mas também pode se tornar um transmissor de doenças, em especial para as crianças, que são mais vulneráveis.

Segundo o Ministério da Saúde, a partir dos 20 anos você precisa se vacinar ao menos contra sarampo, caxumba, rubéola, hepatite B, febre amarela, difteria e tétano. Para se proteger de todas essas doenças, são quatro tipos de vacinas, disponíveis pelo Sistema Único de Saúde (SUS):

 

  • Hepatite B – são três doses, para quem não tomou durante a infância ou nunca teve a doença. Você deve tomar a segunda dose um mês após a primeira; e a terceira, seis meses após a segunda.

 

  • Tríplice viral (SRC) – protege contra sarampo, caxumba e rubéola. A dose é única e é contraindicada para gestantes e pessoas com imunidade comprometida.

 

  • Dupla adulto (dt) – protege contra difteria e tétano. Você precisa tomar uma dose a cada dez anos, por toda a vida.

 

  • Febre amarela – A orientação sobre a dose da vacina contra febre amarela foi atualmente reformulada. Anteriormente, após tomar a vacina pela primeira vez era necessário receber a segunda dose depois de 10 anos. No entanto, com a nova regra indica que uma pessoa que já tomou a vacina contra febre amarela não precisa se revacinar, mesmo que esta dose tenha sido ministrada há mais de 10 anos. As únicas exceções são para pessoas que tomaram a dose fracionada da vacina e para crianças de 9 meses a 5 anos de idade.

 

Além dessas, é importante se vacinar uma vez por ano contra a gripe, principalmente quem tem mais de 60 anos. Esse grupo também não pode deixar de tomar a vacina antipneumocócica, que protege de doenças graves, como pneumonia e meningite.